07/07/2007 – Carta do Superior Geral

Pelo Motu Proprio Summorum Pontificum, o Papa Bento XVI restabeleceu nos seus direitos a Missa tridentina, afirmando com claridade que o Missal Romano promulgado por São Pio V nunca tinha sido ab-rogado. A Fraternidade Sacerdotal São Pio X se alegra de ver que a Igreja recupera assim a sua Tradição litúrgica, dando aos sacerdotes e aos fiéis que tinham sido privados dela até agora, a possibilidade de aceder livremente ao tesouro da Missa tradicional, para glória de Deus, o bem da Igreja e a salvação das almas. A Fraternidade São Pio X expressa ao Sumo Pontífice o seu vivo reconhecimento por este grande beneficio espiritual.

A carta que acompanha o Motu Proprio não oculta, no entanto, as dificuldades que ainda perduram. A Fraternidade São Pio X expressa o desejo de que o clima favorável instaurado pelas novas disposições da Santa Sé permita – depois que se retire o decreto de excomunhão que continua recaindo sobre os seus bispos – abordar com mais serenidade os pontos doutrinais em litígio.

Lex orandi, lex credendi, a lei da liturgia é a da fé. Na fidelidade ao espírito do nosso fundador Dom Marcel Lefebvre, o apego da Fraternidade São Pio X à liturgia tradicional está indissoluvelmente unido à fé que se professou «sempre, em todas as partes e por todos».

+ Bernard Fellay
Menzingen, 7 de julho de 2007

Tradução: Permanência