Vídeos impressionantes da atual Administração de Dom Rifan

Veja abaixo vídeos (link para o YouTube) que comprovam a mudança doutrinal da Administração de Dom Rifan.

Pe. Rifan X Dom Rifan & Magistério da Igreja X Dom Rifan. Entrevista reveladora na Rede Vida;

Para Dom Rifan, a missa nova não é mais um caso de consciência, é uma questão de gosto;

Somente preferências tradicionais; não é mais um “Caso de Consciência”;

Somente preferências tradicionais; Dom Rifan: “Estou na outra missa também“;

Dom Rifan: “Não questionamos a ortodoxia da missa nova“;

Pe. Hélio Rosa da Adm. Apostólica reza Missa Nova na Catedral de Campos;

Plena comunhão de D. Rifan com o Novus Ordo Missae protestantizado;

Abluções teatrais do Pe. Roberto diante de D. Rifan;

Missa do Congresso “Eucarístico” de Campos – junho 2008;

Dom Rifan participa do “momento da paz” da missa nova;

Dom Rifan louva a piedade sem doutrina da Toca de Assis numa missa bagunçada;

Para quem não conhece, esse é o Rap da Toca de Assis do Pe. Roberto;

Dom Rifan concelebra na Missa Nova em Aparecida – 08/09/2004;

Dom Rifan disse: “Eu não concelebrei naquele dia“. O que foi isso então? Uma simulação?;

Sacerdotes comungando das mãos da “ministra extraordinária da comunhão” onde Dom Rifan concelebrou: faltavam sacerdotes naquele dia?;

Mais imagens da “missa show” escandalosa onde Dom Fernando Rifan concelebrou;

Na concelebração, Dom Rifan e os bispos sob os confetes!;

O “grande” liturgista da Adm. Apost. concelebrou também;

Pregação marxista subversiva por um petista na concelebração de Dom Rifan;

Somente para lembrar da doutrina tradicional que o então Pe. Rifan defendia…

Pe. Rifan defendendo a Missa Tridentina contra o Pe. Roberto da Toca de Assis em 1998;

Declaração do Pe. Rifan em Santa Maria/RS justificando a resistência à onda de destruição da Igreja e à protestantização da liturgia católica operadas pelas autoridades da Igreja: “É uma questão de Fé, não é rebeldia nossa“; “Fidelidade à doutrina de sempre, que a Igreja sempre ensinou“. É nesse Padre Rifan que Dom Antônio confiava, e não no atual Dom Rifan.