Tomada de Batina no Seminário S. Cura d’Ars, em Flavigny (França) – 2018

Fonte: La Porte Latine

No dia 2 de fevereiro, o Seminário São Cura d’Ars, Dom Alfonso de Galarreta, bispo auxiliar da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, entregou o hábito clerical aos 16 seminaristas do primeiro ano: 12 franceses, 1 Camaronês, 1 Canadense, 1 italiano e 1 suíço.

A celebração foi assistida pelos padres Patrick Troadec , diretor do seminário (padre assistente), Jean de Lassus e Louis Edward Meugniot (diáconos assistentes), Michael Demierre (diácono) e Foucaud Rufus (subdiácono).

Em seu sermão, ele [D. Galarreta] lembrou o a representatividade do hábito eclesiástico: a renúncia ao mundo e ao seu individualismo, destruidor da autoridade e da obediência.

As famílias dos seminaristas não estavam sós nessa viagem. Mais de 30 seminaristas de Ecône e cerca de 30 sacerdotes cercaram os jovens levitas.

As escolas secundárias de Saint-Joseph des Carmes (Montreal de Aude), Saint-Jean-Baptiste de la Salle (Camblain l’Abbé), L’Étoile du Matin  (Eguelshardt), Saint-Martin (La Placelière, Château-Thébaud) ) e Saint-Jean Bosco (Marlieux) foram representados por muitos estudantes.

Durante a cerimônia, o coro da escola de Saint-Joseph des Carmes, sob a direção do Pe.  Eric Peron, interpretou o”kyriale” da Missa de Meia-Noite de Charpentier e os “motets” de Monteverdi. A escola do seminário de Ecône assegurou o canto das peças gregorianas.