16/07/2006 – Carta do Superior Geral reeleito

Estimados fiéis,

Que me seja permitido começar esta primeira carta agradecendo-vos de todas as vossas preces abundantes para o nosso Capítulo Geral. Durante todo o seu desenrolar, num ambiente sereno e ao mesmo tempo intenso, temos sentido o apoio espiritual que vós nos trazeis.

Eu queria apresentar-vos nesta carta alguns frutos das vossas preces e noticias do Capítulo.

Primeiro quanto às eleições: O Capítulo decidiu me confiar de novo, apesar da sua lonjura, o mandato de Superior Geral. Atrevo-me a vos pedir um suplemento de oração para, com esta preciosa ajuda, dedicar-me o melhor possível ao cumprimento deste cargo, ao mesmo tempo pesado e magnífico.

O Capítulo geral elegeu dois assistentes.

O Padre Niklaus Pfluger é um suíço, a quem anteriormente foram confiadas as funções de Superior dos Distritos da Suíça e da Alemanha e de Superior de seminário (Zaitzkofen), adquiriu assim uma boa experiência tanto na formação sacerdotal como no governo de dois distritos. Além disso, tem dois irmãos e dois sobrinhos que são padres, um terceiro irmão frade, sem contar as duas irmãs religiosas, todos na Fraternidade!

O Padre Alain Nély foi primeiro professor na escola de Saint-Joseph des Carmes, depois prior de Marselha e enfim Superior do Distrito da Itália; adquiriu assim uma sólida experiência com a juventude e com os sacerdotes, bem como com o governo dum distrito.

Os assistentes morarão em Menzingen, na Suíça, onde está a Casa Geral da Fraternidade desde 1993. Vão ser os preciosos colaboradores para o bom andamento da Fraternidade, e terão a ocasião de viajar pelo mundo, assegurando assim um contato ainda melhor entre a Casa Geral e os membros da Fraternidade, bem como com os fiéis.

O Capítulo não se reduz às eleições. É também a ocasião de determinar as coordenadas da situação, de considerar as fraquezas que pedem melhoramentos, de dar as diretivas para que os nossos padres possam viver sempre melhor segundo os nossos estatutos e assim atrair melhor as graças e os dons do Céu. Consideramos também, como é óbvio, o estado do nosso relacionamento com Roma. Com um cuidado de clareza o maior possível, e com o cuidado, também, de evitar todas as falsas esperanças ou ilusões, o Capítulo, por unanimidade, decidiu fazer a declaração que se encontra em anexo.

Nesta mesma linha, ele me encarrega de vos comunicar um projeto ambicioso:

A Fraternidade tenciona apresentar ao Sumo Pontífice um “ramalhete espiritual” de um milhão de terços para o fim do mês de outubro, mês dedicado ao Rosário.

Os terços vão ser recitados às intenções seguintes:

  1. Obter para o Papa Bento XVI a força necessária para libertar inteiramente a Santa Missa de Sempre, chamada “de São Pio V”.
  2. Para o regresso da realeza social de Nosso Senhor Jesus Cristo.
  3. Para o triunfo do Coração Imaculado de Maria.

É, portanto, a uma verdadeira Cruzada que nós vos chamamos. Esta oração tantas vezes recomendada pela própria Santíssima Virgem Maria e apresentada como o grande meio de apoio, amparo e salvação para os cristãos de hoje neste tempo de crise. Desde séculos, desde que o antagonismo entre o mundo e a Igreja se manifesta com mais força, esta oração apareceu como uma arma dada pelo Céu para se defender, santificar-se e vencer.

Nós vos recomendamos, portanto, com instância, começar sem tardar a trazer “rosas espirituais” ao nosso “ramalhete”. Os padres darão em breve indicações necessárias para recolher este tesouro.

Queremos também manifestar, ora às autoridades romanas, ora ao Céu, por este número evidentemente significativo, a nossa vontade e a nossa determinação de “pagar o nosso preço”.

Confiantes que a Nossa Boa Mãe dos Céus ouve a oração dos seus filhos, que Ela não pode estar indiferente, nem à dureza dos tempos que decorrem, nem à miséria espiritual que nos circunda, e que mais ou menos tarde Ela ouvirá a nossa prece que responde ao seu apelo, confiamos todas as decisões do Capítulo à materna benevolência do Coração Imaculado de Maria e ao amparo do Sagrado Coração de Jesus, para que Ele as abençoe, as torne eficazes para a maior glória de Deus e nossa salvação a todos.

Nos cum prole pia benedícat Virgo Maria.

+ Bernard Fellay
Dia 16 de julho de 2006
Na Festa da Nossa Senhora do Monte Carmelo