Estatutos da Ordem Terceira de São Pio X

Finalidade da fundação da Ordem Terceira
       A santificação pessoal e das pessoas que estão sob a responsabilidade dos membros da Ordem Terceira.

 

Patrono da Ordem Terceira: o Papa São Pio X
       Buscar a santificação hoje é algo que se realiza em um mundo que se opõe através de erros e de heresias sutis, introduzidos em todos os meios católicos sob o nome de modernismo.
       Ora, o Papa São Pio X foi beatificado precisamente por ter denunciado corajosamente esses erros modernos e ter dado exemplo de santidade na firmeza da doutrina, na pureza dos costumes e na devoção ao Sacrifício eucarístico.
       Por isso este Santo Papa é especialmente indicado para servir de modelo, na nossa época, às almas que desejam se santificar.

 

Filiação da Ordem Terceira à Fraternidade Sacerdotal São Pio X
       A Ordem Terceira é uma fundação da Fraternidade e por isso os capelães da Ordem Terceira são designados pelos Superiores de Distrito e aprovados pelo Superior Geral.
       Os membros da Ordem Terceira participam das graças da Fraternidade adquiridas pelas orações e méritos dos seus membros.

 

Membros da Ordem Terceira
       Todos os católicos, sacerdotes ou leigos que aceitam o espírito e os Estatutos da Ordem Terceira. As crianças podem se inscrever, com o consentimento de seus pais, a partir dos doze anos.

 

Insígnias
       A medalha de São Pio X e uma cruz, entregues na cerimônia de compromisso na Ordem Terceira.

 

O espírito da Ordem Terceira
       É o mesmo que anima a Fraternidade Sacerdotal, isto é, o espírito da Igreja, a sua fé viva manifestada por toda a sua Tradição, o seu magistério infalível, expresso e exposto no Catecismo do Concílio de Trento, na Vulgata, no ensinamento do Doutor Angélico, na Liturgia de sempre.
       Espírito de adesão à Igreja Romana, aos Papas, aos Bispos; espírito de obediência às autoridades da Igreja segundo sua fidelidade à finalidade própria do seu cargo, que não é outra senão a de difundir a fé católica e o Reino de Nosso Senhor.
       Espírito de vigilância em relação a tudo o que possa corromper a fé.
       Devoção terna e filial à Virgem Maria segundo o espírito de São Luís Maria Grignion de Montfort, a São José e a São Pio X.
       Redescobrir a importância capital do Santo Sacrifício da Missa e do seu mistério, para nele encontrar o sentido da vida cristã, vida de sacrifício e de corredenção.

 

Etapas para ingressar na Ordem Terceira
1) Inscrição:
       A solicitação é dirigida ao sacerdote encarregado da Ordem Terceira ou ao Superior do Distrito. O sacerdote envia em resposta uma folha na qual se pedem algumas informações. Depois, se a solicitação for aceita, o sacerdote envia ao aspirante uma cópia da ficha de inscrição.
2) Postulantado de um ano:
       Durante o qual a fidelidade do postulante é examinada em dois aspectos: no cumprimento das suas obrigações e na adesão ao espírito da Ordem Terceira.
3) Compromisso:
       O postulante durante uma cerimônia pronuncia o seu compromisso diante do padre delegado para isso. Recebe então a medalha, o crucifixo e a carta de membro da Ordem Terceira.

 

Obrigações
a) Obrigações pessoais:
Diárias:
– Orações da manhã e da noite, que podem ser Prima e Completas, ou as orações do Livro dos Retiros.
– Recitação do Terço
– Assistência à Missa de sempre e comunhão se for possível ou, na sua falta, quinze minutos de oração.

Semanais:
– Assistência à Missa de sempre e não ao Novus Ordo Missae, por causa do perigo de se adquirir um espírito protestante.

Cada quinze dias:
– se possível, o sacramento da penitência, ou pelo menos uma vez por mês.

Cada dois anos:
– um retiro.

 

Avisos práticos
– Leituras recomendadas: os escritos doutrinais de São Pio X, o Catecismo do Concílio de Trento, o Novo Testamento, a Imitação de Cristo, a vida dos santos. Difundir as boas leituras.
– Jejum nas Quatro Têmporas, nas Vigílias, na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa. Abstinência de carne nas Sextas-feiras da Quaresma e em todas as Sextas-feiras do ano.
– Abster-se da televisão, abster-se de qualquer leitura indecente, praticar a sobriedade.

b) Obrigações familiares:
       Para os que estão unidos pelo laço do matrimônio:
– Observar, com espírito de submissão a Nosso Senhor, as leis do matrimônio para ter uma família numerosa. Renunciar por completo a qualquer ação positiva destinada a não ter filhos.
– Fazer do lar familiar um santuário consagrado aos Corações de Jesus e de Maria, onde se reza em família pelo menos a oração da noite e, se for possível, também o Terço; um santuário onde reina a vida litúrgica pela observância de Domingos e dos dias de Festa e onde se repudia tudo o que possa manchar a alma das crianças: televisão, revistas indecentes.
– Escolher colégios verdadeiramente educadores e tradicionais e contribuir para a sua fundação.
– Ser prudente na escolha das diversões e dos lugares de férias.

c) Obrigações profissionais e sociais:
– Seguir o exemplo da Sagrada Família e cumprir com os deveres de justiça e de caridade, seja como empregador ou como empregado.
– Promover e defender o Reinado social de Nosso Senhor Jesus Cristo na sociedade, combater o liberalismo e o modernismo, pestes dos tempos modernos que abrem as portas da Igreja ao inimigo.

Organização
       O padre encarregado da Ordem Terceira no Distrito recebe as inscrições, designa os seus assistentes e convoca as reuniões do seu Conselho e as reuniões gerais com o fim de animar os seus membros para que permaneçam ativos e atentos na obra da sua santificação e na santificação dos demais.
       Esse sacerdote organiza uma biblioteca com um bibliotecário encarregado de emprestar os livros aos postulantes e aos membros, publica um boletim que une os terceiros entre si e lhes comunica endereços, horários de reuniões, cerimônias religiosas, peregrinações, ordenações, profissões religiosas, etc.
       Nas reuniões efetua-se uma coleta para as necessidades da Ordem Terceira. Um tesoureiro encarrega-se de apresentar as contas nas reuniões do Conselho. O Conselho da Ordem Terceira decide sobre o uso dos recursos disponíveis: despesas internas ou ajuda a um seminarista, a uma escola, a enfermos, à organização de retiros, etc.

 

Rickenbach, 1 de Novembro de 1980
+ Marcel LEFEBVRE

 


Importante: Todas as pessoas que desejarem receber mais informações sobre a Ordem Terceira da Fraternidade ou que se interessarem por formar parte dela podem se aproximar dos Priorados do nosso Distrito e pedir ali o acompanhamento dos padres. (Veja aqui os endereços dos nossos priorados, capelas e comunidades amigas.)
As pessoas que se encontrarem demasiado distantes das nossas casas, podem entrar em contato com um padre da Fraternidade clicando aqui.